2021-03-31

«Apocalipses», um trabalho surpreendente do historiador e professor universitário que é o mais prestigiado especialista em fenómenos sobrenaturais em Portugal.

Joaquim Fernandes revela histórias de cometas, auroras boreais, eclipses, terramotos, dilúvios, pragas, epidemias, invasões extraterrestres e outros momentos que aterrorizaram os portugueses. O livro tem prefácio de Miguel Real e chega às livrarias a 8 de abril.

Partilhar:

O historiador Joaquim Fernandes, professor universitário, é o mais prestigiado especialista no Sobrenatural e no Maravilhoso em Portugal, que investiga há várias décadas. Em Apocalipses – Os Vários Fins do Mundo da História de Portugal, livro que conta com prefácio de Miguel Real, e que a Contraponto publica a 8 de abril, o autor leva o leitor numa viagem cronológica pelos acontecimentos e eventos transcendentes registados na memória nacional levando gerações de portugueses a pensarem que estava iminente o fim dos tempos. Cometas, auroras boreais, eclipses, terramotos, dilúvios, pragas, epidemias, invasões extraterrestres… de tudo um pouco aterrorizou o país.

Ao longo da história, e inclusive antes da sua fundação, Portugal foi por inúmeras vezes atormentado pelas angústias dos «fins do mundo» que as crendices e superstições populares desde sempre associaram a calamidades de diversa ordem. De epidemias a secas e terramotos que provocaram maior ou menor grau de destruição no país, fenómenos astronómicos como passagens de cometas perto da Terra ou eclipses, ou mesmo acontecimentos imaginários como o desembarque de marcianos de que muitos ainda se recordam, foram inúmeros os momentos do «Juízo Final» que espalharam o terror pela população.

Com base numa pesquisa exaustiva de fontes diversas das épocas abrangidas, Joaquim Fernandes reúne neste seu mais recente trabalho alguns desses «apocalipses» e «fins do mundo». Momentos dramáticos como os vividos no seguimento do terramoto de 1755 ou durante a epidemia de gripe espanhola que dizimou dezenas de milhares de pessoas são aqui abordados. Mas também não faltam profetas e seitas, tenebrosas chuvas de «sangue», cometas em rota de colisão e até uma invasão extraterrestre que tantas dores de cabeça provocou à PIDE.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK