As Lentas Lições do Corpo

Um livro surpreendente sobre a descoberta do corpo e a sua relação com a mente
Formatos disponíveis
16,60€ I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Alguns anos depois de perder a visão, o psicólogo e professor universitário Luís Fernandes - que já partilhava corpo e mente com João Habitualmente, o seu heterónimo literário - tirou um curso de massagem terapêutica e fez nascer Lopes Massagista, permitindo-se voltar a ver parte do mundo através das mãos.

Pela prática do massagista, o psicólogo constatou, num tempo em que o estímulo intelectual e imagético é permanente, como uns se esquecem do corpo e outros se focam apenas nele, perpetuando o velho dualismo estabelecido por Descartes, que separa e hierarquiza corpo e mente e faz crer que um obedece mecanicamente ao comando do outro.

Mas por que motivos continuamos tão resistentes à dimensão mais profunda do corpo, que é a da sua relação com a mente? Entusiasmadas com os constantes avanços das neurociências, as próprias ciências psicológicas têm reduzido com demasiada facilidade o corpo ao sistema nervoso.

Em As Lentas Lições do Corpo, aborda-se justamente o organismo global, expressão que designa um nível superior de organização da matéria viva que somos. Questionando as fronteiras rígidas entre os saberes e as respetivas modalidades narrativas, este surpreendente livro sobre a descoberta do corpo parte do trabalho de massagem, e da forma como ela se liga à dimensão psíquica do indivíduo, para abordar a psicocorporalidade, as relações entre o corpo e a mente.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Pelos muitos caminhos em que o corpo se expõe ou se esquece, vai-se tornando o corpo presente, até chegar à poesia: lugar onde o corpo pode andar à solta, disse o autor neste livro surpreendente sobre o que nós somos.»
Álvaro Domingues

«Luís Fernandes, com uma escrita bem pessoal e saltitante, faz um percurso a pé e passo andante pelo corpo. Tenta entender esse próximo tão obscuro, usando a experiência e as bibliotecas que por aí andam. Um percurso lúcido e divertido, familiar e imprevisto.»
Gonçalo M. Tavares

«Conheço muito poucos que conseguem chegar com simplicidade ao mais sofisticado do conhecimento. O Luís Fernandes é a inteligência franca do quanto a vida de todos comporta uma oportunidade de erudição. Uma maravilha.»
Valter Hugo Mãe

DETALHES DO PRODUTO

As Lentas Lições do Corpo
ISBN: 9789896662486
Edição/reimpressão: 01-2021
Editor: Contraponto Editores
Código: 193633000066
Idioma: Português
Dimensões: 140 x 209 x 16 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 240
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Ciências Sociais e Humanas > Psicologia

sobre os autores

João Habitualmente nasceu no Porto em 1961 e vive em Gaia. Publicou os primeiros textos na revista Pé-de-Cabra em 1984, onde era Célio Lopes na prosa e João Habitualmente na poesia. Com o fim da revista em 1992 desaparecia também o Célio Lopes. Em 1994 surgem os dois primeiros livros de poesia, Os sons parados e Agradecemos (reunidos no mesmo volume) e o último em 2016, Poemas físicos da frente para a retaguarda na curva interior da estrada. Pelo meio aparecem Os animais antigos (2006), De minha máquina com teu corpo (2010) e Poemas em peças (2014). Da participação em obras coletivas destacam-se Diga 33 – os poetas das Quintas de Leitura (2008), Antologia da cave – 25 anos de poesia no Pinguim café (2013) e As vozes do silêncio (2017).
O seu percurso mostra no entanto desobediência aos géneros literários, recusando a fidelidade a algum deles. É assim que publica conto (Os pulsos fistréticos – contos maléficos, 2016), microficção (Notícias do pensamento desconexo, 2003 e Mais notícias do pensamento desconexo, 2014), diário (Coisas do arco da ovelha – pequeno tratado do banal familiar, 2014), cadernos de viagem (Pelo Rio abaixo – crónica duma cidade insegura, 2001) e crónica jornalística (Escrita perecível, 2007). Estes dois últimos têm a assinatura de Luís Fernandes, mais próximos que estão da atividade profissional do autor enquanto psicólogo e especialista do comportamento desviante, área que ajudou a fundar em Portugal, e enquanto cronista de imprensa (O Comércio do Porto no final dos anos 90 e O Público entre 2002 e 2006).
Ver Mais
Luís Fernandes nasceu no Porto, em 1961. Licenciou-se e doutorou-se em Psicologia na Universidade do Porto, onde é professor desde 1986 e dirigiu durante vários anos o Centro de Ciências do Comportamento Desviante, que lançou em Portugal esta área de especialidade. Foi distinguido, em 1998, com o prémio Fernand Boulan da Association Internationale de Criminologues de Langue Française e, em 2014, com o Prémio de Excelência Pedagógica da Universidade do Porto. É membro da Comissão de Ética da Ordem dos Psicólogos desde 2015. Nos últimos anos tem desenvolvido interesse no campo da corporalidade e tem também dedicado atenção à complementaridade entre as escritas literária e das ciências psicológicas enquanto instrumentos de autoconhecimento e de formação dos futuros psicólogos. Durante uma parte considerável do seu percurso académico dedicou-se à caracterização do fenómeno droga em contexto urbano. Em 1996, ajudaria a fundar o Observatório Permanente de Segurança, responsável pelos primeiros estudos sistemáticos sobre o sentimento de insegurança em Portugal. Publicou mais de 120 títulos, entre revistas científicas nacionais e internacionais, capítulos em obras coletivas e livros. Escreve também há vários anos na imprensa (O Comércio do Porto, Público ou A Página da Educação). Na literatura, sob pseudónimo, publica em vários géneros, do diário ao conto, da microficção à poesia.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK