O Infame Dicionário Cómico de Língua Portuguesa

Formatos disponíveis
16,60€ I
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
16,60€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Em stock - Envio 24H
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Segundo o autor, esta é uma obra hedonista, sensual e descomprometida, que contém definições - lúdicas, imprecisas, pouco rigorosas, mordazes, maldosas, mesquinhas e torpes - de palavras do nosso léxico. Pretende divertir, provocar, estimular o pensamento, bulir com os nervos, ofender e, no fundo, provocar uma reação mais ou menos forte em quem, inconsequentemente, decidir lê-la.

Saliente-se que, por parte de quem a escreveu, não houve qualquer cuidado na organização. Antes pelo contrário: houve displicência, preguiça e até descaramento. Por isso, não há nenhum rigor que se lhe possa apontar, nem mesmo em tribunal, e não se vislumbra qualquer aproximação voluntária à realidade.

No fundo, este livro deve ser encarado como uma obra de ficção, que parte da lógica dos dicionários ditos sérios e a subverte totalmente. Talvez faça sentido considerá-lo abrangente, transversal e desbocado. Mas muitos outros adjetivos poderiam ser-lhe associados. Todos levariam a concluir que O Infame Dicionário Cómico de Língua Portuguesa é, ao que se sabe, o melhor e mais completo livro do género no mundo. Pelo menos, de acordo com a forma peculiar como o autor encara e define termos como «dicionário», «língua» ou «mundo».
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

O Infame Dicionário Cómico de Língua Portuguesa
ISBN: 9789896662479
Edição/reimpressão: 07-2020
Editor: Contraponto Editores
Código: 193633000042
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 233 x 16 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 224
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Humor
Eduardo Madeira nasceu em Bissau na década de 1970. Humorista, ator e autor multipremiado, escreveu e interpretou peças de teatro, filmes, solos de stand up comedy, e programas de televisão e de rádio. Escreveu também para diversos jornais e editou cinco livros e dois discos. Tem ainda contos espalhados em várias coletâneas, de entre as quais se destaca a Antologia do Humor Português, de 2009.
Gosta de mar, surf, jazz, livros, aventura e comer bem. Já correu nu à volta do Marquês de Pombal e atravessou o Tejo a nado para cumprir promessas. Vive em Cascais, é casado e tem dois filhos.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK