2017 - As Frases do Ano

Formatos disponíveis
15,50€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
15,50€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Esgotado ou não disponível
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Para descrever como foi - de facto - o ano de 2017, nada melhor do que dar a voz aos protagonistas: artistas, banqueiros, desportistas, «comentadores», humoristas, escritores, sacerdotes, políticos, antigos políticos, inimigos dos políticos - todos tiveram uma palavra a dizer sobre o que estava a acontecer. Para que haja um registo, Pedro Correia escolheu-as e reuniu-as para nosso divertimento, pesadelo ou apenas para que não as esquecêssemos.

«Fiquei praticamente com o correspondente a dois salários mínimos.» Ricardo Salgado
«Nunca recebi dinheiro de ninguém.» José Sócrates
«Prefiro um enfarte à desilusão de o Benfica perder.» Ricardo Araújo Pereira
«É evidente que Nossa Senhora não apareceu em Fátima.» Padre Anselmo Borges
«Bardamerda para todos aqueles que não são do Sporting.» Bruno de Carvalho
«Os portugueses são os nórdicos do século XXI.» Marcelo Rebelo de Sousa
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

2017 - As Frases do Ano
ISBN: 9789896661786
Edição/reimpressão: 04-2018
Editor: Contraponto Editores
Código: 000007000110
Idioma: Português
Dimensões: 149 x 234 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 264
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Outras Formas Literárias
Pedro Correia nasceu em 1961 em Lisboa e tem uma carreira de 30 anos de jornalismo. Foi editor do semanário Tempo, correspondente em Macau do Expresso, do Público e da Rádio Renascença, fundador e primeiro diretor do semanário macaense Ponto Final, chefe de redação do diário Jornal de Macau e diretor do Tribuna de Macau. No Diário de Notícias (desde 1996, ano em que regressou de Macau, depois de dez anos naquele território) foi, sucessivamente, repórter parlamentar, grande repórter, editor da secção Internacional e editorialista. Atualmente, é consultor de comunicação e um dos autores (desde 2009) do blogue Delito de Opinião, onde escreve com frequência diária. É autor dos livros Presidenciáveis (2005) e Vogais e Consoantes Politicamente Incorrectas do Acordo Ortográfico (2014) e ainda coautor e coordenador de Novo Dicionário da Comunicação (2015) e de Política de A a Z (Contraponto, 2017).
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK